1 de jul de 2012

Sobre a tempestade em DC

Desde que minha host family se mudou para Loundoun County (ainda VA), tenho vivido as maiores aventuras e os maiores imprevistos da minha vida! Junho foi um mês cheio de surpresas, das quais consegui tirar só coisas boas.

Certamente, a maior aventura deste mês foi enfrentar a tempestade que aconteceu em DC na última sexta-feira (29/06). Além de Washington DC, Virginia e Maryland foram os estados também afetados pelo fenômeno natural. Resumindo, foram 13 mortes, e 2 milhões sem energia elétrica, alguns ainda estão sem energia (01/07). Serviços como o Amazon Cloud e Instagram caíram, porque seus servidores estão localizados na VA.

No Facebook rolou uma foto linda, porém assustadora:

Foto: Kevin Ambrose/The Washington Post, 2011.
Mas com todo este caos, onde eu estava? Por que raios eu não estava em casa quietinha, me preparando para dormir? Pois é, ninguém esperava...

Tudo começou quando minha amiga, Virginia, me chamou para sair. A princípio, fomos ao mall, mas depois eu encontraria algumas brasileiras em um barzinho. Como o mall fecha às 9:30pm, e a Vi estava cansada para sair mais tarde, resolvemos jantar juntas, antes de eu sair.

Estávamos em Sterling/VA, no Dulles Town Center. Fomos ao P.F. Chang's, um restaurante chinês ótimo, e ficamos ali tempo suficiente para jantarmos. Quando terminamos, fomos em direção à porta para nos despedirmos e pegarmos nossos carros. Ao passar pela porta e chegarmos ao hall de entrada, a surpresa!

Alguns clientes também estavam ali, sem conseguirem ir embora. Ventava muito forte, chovia demais, e os raios clareavam o estacionamento como se fosse dia. Paisagem digna de cenário de filme sobre o fim do mundo!

Era impossível chegar até o carro, por conta do vento forte, e seria pior ainda conseguir dirigir com aquela situação. Só nos restava, então, esperar. Ficamos ali no hall por mais ou menos 1 hora e meia.

Do hall do restaurante, era só o que eu via.
Curiosamente, não estava nervosa. Claro que por um momento pensei no carro, caso acontecesse algo com ele, mas por estar segura dentro do restaurante, pouco me importava como e quando voltaria para a casa. Minha host estava em NY, e nem o fato de não poder contar com a ajuda dela não me tirou a tranquilidade.

A situação era muito estranha. Uma ambulância veio até o estacionamento e ficou lá o tempo todo, com as luzes e a sirene ligados. Também conseguíamos ouvir o barulho de sirene vindo de longe, mas não conseguíamos ver o que estava acontecendo.

Quando a ventania passou e a chuva virou chuvisco, conseguimos chegar até os carros. Como a Vi agora mora a 40 minutos de mim, e estávamos a 15 minutos de casa, ela passou a noite comigo. Ambas não queriam correr o risco de ela dirigir e, na metade do caminho, ser surpreendida novamente pela tempestade.

Na pista, tudo tranquilo, sem trânsito nem acidente. Vários carros da polícia e também um do corpo de bombeiros estavam estacionados em alguns pontos, no acostamento, como medida preventiva. Ao chegar em casa, tudo estava normal. Tínhamos energia e não vi nenhuma árvore caída.

Em outras regiões, houve queda de árvores e muitas casas ficaram sem energia. Ontem muitos estabelecimentos não abriram. Hoje ainda há casas que estão sem energia.

Por conta disso, resolvemos não sair de casa ontem. A previsão não era de tempestade, mas como a região está toda um caos sem energia, e também estava chovendo, eu e a Vi resolvemos ficar em casa. Ela veio para cá e nos divertimos muito, como sempre conseguimos fazer.

Mas o fato mais interessante, aliás o que me faz acreditar cada vez mais que Deus tem um plano para cada pessoa, é que neste final de semana eu iria para Baltimore/MD. Eu iria dirigir, e mais 3 meninas iriam comigo. Já até estava com casa certa para alugar de sexta a domingo. Duas meninas desistiram e foram para NY, e a Vi não pode viajar. Graças a Deus nós cancelamos nossos planos! Se tudo tivesse dado certo, eu estaria atrás do volante exatamente na hora em que a tempestade começou.

Só tenho mesmo é que agradecer por neste momento poder estar aqui, escrevendo, contando tudo o que se passou. ;)

7 comentários:

  1. Adoro seus posts!!
    Acho que você escreve tão bem que me sinto vivendo a situação... haha
    Essa da tempestade por exemplo deu medinho!! E mais uma experiência internacional para recordar, né?! Que bom que não teve nenhum problema maior!
    Começo meu ano como Au Pair em Agosto e seu blog tem me ajudado muito com o processo viu, parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo! Você já começou seu processo?
      Qualquer dúvida, é só perguntar! E fico feliz em já estar ajudando.
      Seja bem vinda à vida de au pair! ;)

      Excluir
  2. Euuuuuuuu estava em Sterling também mas não sei onde, hahahahaha. Foi horrível mesmo e eu gritei horrores no carro por conta dos trovoes. A sorte é que eu estava com as Isabela, outra brasileira e uma da Espanha porque se estivesse sozinha eu choraria horrores, huaheuhauheuhauhe.
    E YAY...eu estou sem energia até hoje, hehehehe. Temos um gerador, o que ajuda em algumas coisas mas o ar-condicionado tá off então tenta imaginar o calor. Sei que a galera aqui tá comprando ventilador que nem água \o/
    Bjooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você estava a 10 minutos de mim! hahaha

      Aqui na minha região tá tudo bem, não ouvi falar de ninguém sem energia. A minha amiga ainda continua sem, em MD.

      Que caos isso! Logo na semana de Independence Day! lol

      Excluir
  3. Ola aline, poderia passar o resto da noite lendo seu blog, pois cada experiencia q leio da vontade de ler mais. Estarei seguindo vc. Boa sorte sempre. Beijos

    ResponderExcluir
  4. heeello Aline!!! Gostei muito do seu blog, vc sabe como narrar uma historia e deixar com gostyinho de quero mais. Com certeza volarei por aqui p ler suas experiencias. Boa sorte sempre! beijão

    ResponderExcluir