26 de fev de 2012

Minha paixãozinha Americana

Não é novidade nenhuma dizer que sou apaixonada pelo pequeno. Ele é a pecinha que me tira do sério, mas que ao mesmo tempo faz meu coração derreter. Em quase quatro meses aqui, eu já não sei mais o que seria de mim se eu tivesse sido escolhida por outra host family.

Ele está sempre me surpreendendo, com a sua inocência imensurável. Hora me diz que sou mandona e esta não é a minha casa, hora corre me abraçar e passa horas sentado no meu colo. Todo dia é uma surpresa. É impossível prever como será cada dia nesta casa.

Na última sexta-feira ele aprontou mais uma de suas fofuras. Minha host foi para a Califórnia na quarta-feira e voltou hoje, domingo. Na sexta-feira eu iria levá-los para a casa do pai e em seguida iria ao mall, para me despedir da alemã. Não teria tempo de me arrumar entre um compromisso e outro, então ajudei todos a se arrumarem e em seguida fui tomar um banho rápido. Avisei os três que logo voltaria, mas que poderia bater na minha porta caso precisassem de mim. O pequeno disse que ficaria brincando no quarto.

Tomei banho, me vesti, coloquei a roupa suja no cesto e pensei "vou deixar minha porta aberta enquanto termino de me arrumar, assim ouço eles lá em cima". Quando abri a porta, o pequeno estava ali, em pé, esperando por mim. Levei um susto, porque não esperava ver nada ali na minha frente!

Brinquei com ele que havia me assustado, e disse que ele poderia ficar ali no quarto comigo, enquanto eu me arrumava. Ele entrou no banheiro e cruzou os braços sobre a pia. A chapinha estava ligada e eu o avisei que estava quente, então ele me perguntou se podia me ver unsando ela no meu cabelo. Respondi que sim.

Escovei os dentes, e ele ficou me imitando. Lavei meu rosto, e ele morreu de rir ao me ver cheia de espuma nas bochechas. Enxaguei o rosto, passei meu creme e, finalmente, era a hora de arrumar o cabelo. Avisei a ele que ia começar a mexer no cabelo e ele se ajeitou, ainda debruçado na pia e olhando para cima. Comecei a dividir o cabelo e alisei a primeira mecha. Ele, empolgado, disse que ia fazer um vídeo!

Lá se foi o pequeno, correndo, buscar sua câmera. Quando voltou, começou a me filmar enquanto eu ajeitava algumas mechas. Ele dizia "Esta é a Aline, minha Au Pair, e ela está arrumando o cabelo pra sair". Virou a câmera para o espelho "Este é o espelho!". Virou a câmera para ele "E este sou eu! Yay!". Voltou a me filmar e comecei a conversar com ele. "Você gosta do meu cabelo?" "Sim!" "Como você prefere, encaracolado ou liso?" "Huummm... Liso!". E assim foi, até eu terminar.

Ele viu meus batons e me perguntou se eu iria usar (ele odeia quando eu uso, me diz que toda mulher é mais bonita sem batom). Eu disse que sim e, mais uma vez, ele perguntou se poderia me ver usar. Passei o batom, peguei minha bolsa e meus sapatos, e subimos para a cozinha. Chamei as meninas enquanto calçava os sapatos, e entramos no carro.

Levei os três para a casa do pai, e na volta já estava morrendo de saudade da bagunça deles! Pode isso?

Às vezes, a diversão dele é brincar com a câmera frontal do iPhone. Ele adora a ideia de se ver enquanto tira fotos, porque ele pode fazer inúmeras caretas e rir disso antes mesmo de ver como ficou. Enquanto estamos esperando no carro, para entrar na escola, é quando isso acontece, às vezes. Da última vez as fotos ficaram muito engraçadas, então vou terminar o post com as minhas preferidas. Por favor, desconto para meus olhos de panda, não eram nem 9 da manhã ainda! rs








Esta última é minha foto preferida! Dá pra não morrer de fofura com esse loirinho? Tem como não amar? ;)

25 de fev de 2012

A primeira despedida, do lado de cá

Marion (França), Marie (Alemanha) e eu, em Reston, no dia em que confundimos Town Center com Shopping Mall. lol

Toda Au Pair sabe que, um dia, sua jornada terá um fim. Algumas mudam o status do visto, outras voltam para casa. Algumas, voltam cedo demais.


Ontem foi a hora de se despedir da Marie, a Alemã maluquinha e agitada, fã de carros e futebol (por que será?), companhia para qualquer hora, a qual sentiu que sua missão aqui precisava de um ponto final. Ela teve seus motivos, e não cabe a mim expô-los. Resumindo, ela decidiu que era hora de voltar para casa e dedicar-se à sua profissão.

A Marie foi a primeira amiga que fiz aqui, e agora foi a minha primeira despedida. Ela me acolheu quando eu estava me sentindo sozinha por não conhecer ninguém além das Brasileiras, que já tinham suas amigas e eu não me sentia muito à vontade para me enturmar.

Desde que a conheci, já rolou aquela sensação de que ela seria uma ótima amiga aqui. Saíamos às vezes só para tomar um café - ela é viciada em Starbucks - ou então para andar no mall. Não chegamos a descobrir nenhuma "balada" em DC para ir, mas ela é das que gostam de festa, de dançar. Às vezes nem nos víamos, mas passávamos horas teclando por mensagem no celular.

Sabíamos que ela iria embora, mas ainda não havia uma data. Acabou que a despedida foi de última hora, sem planejar muito. Andamos pelo mall e comemos junk food, porque no último dia de América a gente precisa de algo típico! rs

Ela vai fazer falta aqui, mas pelo menos ainda conseguimos ter contato através das redes sociais.

Me despedi com um abraço e um coração apertado, uma sensação estranha ao saber que ela vai voltar para tão longe.

Quem sabe um dia, a gente possa se encontrar novamente? Quem sabe...

14 de fev de 2012

Valentine's Day!

A parte mais gostosa de se viver nos EUA é poder ver de perto as comemorações que não são tão importantes no Brasil. Quando cheguei, já tive logo uma festa de Halloween pra ir, que minha host havia e convidado antes mesmo de eu sair do meu país. E hoje estou aqui aproveitando todas as coisas simples que fazem do Valentine's Day um dia especial.

O Brasil é o único país que não comemora o Valentine's Day em Fevereiro, mas sim o Dia dos Namorados em Junho. Além disso, o Valentine's Day tem um significado diferente, o qual não se restringe só ao carinho entre casais, mas sim a todos aqueles que você ama. Portanto, aqui nos EUA as pessoas distribuem cartões e até presentes para a família, amigos e, claro, namorado.

As minhas crianças aqui já estavam empolgada há dias! Tão empolgadas, que elas me entregaram os cartões já na semana passada! Fizeram diversões cartõezinhos, para todos os amigos da escola, e colocaram em um saquinho plástico que eles decoraram. As meninas entregaram os delas ontem, porque não tiveram aula hoje. O pequeno levou os dele hoje. Ah, eles fizeram até cartões para os peixes deles!

O cartão da guria do meio.

O cartão do pequeno.

O cartão da mais velha.
Porque sou alérgica a gatos e não posso ter um de verdade. ;)

Eu não poderia deixar de fazer um mimo para eles, mas segurei até hoje de manhã. Há algumas semanas eu já havia comprado cookies para eles, escrito "You Rock", e entregado, mas o legal é mesmo fazer surpresa. Eles adoram, ficam loucos pulando e me abraçando! ;)

Encontrei na CVS umas caixinhas de bombom, com frases engraçadinhas, mas que demonstram carinho. Não resisti, lógico, e trouxe uma pra cada. Hoje não trabalhei de manhã, mas acordei antes de eles sairem para levar o pequeno à escola, para que eu pudesse dar as caixinhas para todos juntos. Eles amaram!

Pirata para a do meio, Panda para o pequeno e super-herois para a mais velha.

E é claro que o tema da aula de ontem foi Valentine's Day! A professora nos trouxe cookies e conversamos um pouco sobre a data. Sim, comecei a estudar e ainda vou escrever sobre isso. ;)

Valentine's Day cookie!

Como atividade, fizemos uma carta de amor a alguém - ou a algo - e outra de ódio. A professora declarou seu amor ao café e seu ódio áqueles que maltratam animais. A mulherada escreveu para os maridos. Eu declarei meu ódio á minha preguiça matinal. Já a minha carta de amor, deixo aqui para encerrar o post.

Precisa traduzir?
Fica aqui meu Happy Valentine's Day a todos! ;)