17 de abr de 2013

Às vezes, um "adeus" é uma segunda chance...

Andei pensando em quanta gente passou pela minha vida nesse último um ano e meio, vivendo nos EUA. Neste tempo, comecei e terminei mais "relacionamentos" do que já fiz em toda esta minha presente existência.

Essa vida com prazo de validade não me deixa ir fundo aos poucos. Ou eu mergulho de uma vez, ou nem me dou o trabalho. Interessante é que sempre estou pronta para me molhar. Não me arrependo. Ultimamente tem sido emocionante.

No entanto, ainda não consegui entender o que faz as pessoas ficarem, ou irem embora. Vai ver, a vida é mesmo assim, sem explicação, sem roteiro, apesar de ser dito por aí que nada acontece por acaso.

O que eu poderia ter feito a mais? O que eu deveria ter feito a menos? O que eu expus demais? O que eu deixei de dizer? Na verdade, não me importo. Deve ter sido somente o suficiente. Me disseram, uma vez, que tudo o que se vai, deixa espaço para algo novo.

Muita gente foi embora sem ao menos se despedir, sem avisar, sem indício que esse dia iria chegar. Poucos foram os que decidiram ficar, ainda que estando fisicamente distantes. O fato é que não dói, não incomoda. Meu coração não secou; ele amadureceu, aprendeu a lidar com idas e vindas, com ganhos e perdas.

Todos os sorrisos, todos os abraços, todas as piadas, tudo o que foi de bom ainda permanece aqui, em um canto especialmente reservado a tudo isso, aonde eu posso ir quando bem entender, só para sentir tudo novamente.

Portanto, fica aqui meu agradecimento a todos aqueles que, de alguma forma, cruzaram o meu caminho. Vejo vocês em alguma outra vida, talvez...


3 comentários:

  1. O título do seu blog é a data do meu aniversário. Tenho uma palestra informativa na Cultural Au Pair marcada para esse sábado. Vendo o seu blog me senti aliviada, pois vi q trata-se de uma agência séria, pois esse era o meu maior medo. Não sei se vc voltou para o Brasil, mas aqui está passando uma novela sobre o tráfico internacional de pessoas e qdo decidi que queria fazer um intercâmbio esse passou a ser o meu maior medo. Obrigada por dividir suas experiências! Bjos Carol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      6 de Julho é meu aniversário também, e por isso é o nome do blog. :)
      Sim, a Cultural Care é uma empresa séria, e até agora eles me atenderam super bem. Estou nos EUA há 1 ano e meio, nunca tive problemas. Vir como Au Pair através de uma agência é super seguro, não precisa ter medo, pois é um programa reconhecido pelo Governo Americano, o qual reconhece também as agências. Sem contar que assim também temos apoio, estamos protegidas pelas mesmas.
      Eu fui professora de Inglês em 2 escolas de idioma, e também como voluntária na faculdade. Além disso, cuidei temporariamente de 2 bebês, filhos de 2 amigas. Tudo isso valeu como experiência para a agência.
      Boa sorte no seu processo! :)

      Excluir
  2. Aliás, aonde vc conseguiu sua experiência com crianças para poder se inscrever no programa?

    ResponderExcluir